Fragilizada, Dilma pode perder apoio de 170 deputados nas próximas semanas

Por: Herbert Melo | 27 março 2016 | 03:16 pm
PMDB, PP, PTB e PSD cogitam desembarcar da base aliada do governo nos próximos dias
Foto: Divulgação
Brasília - O vice-presidente Michel Temer e a presidenta Dilma Rousseff participam da cerimônia de anúncio dos critérios de outorgas de radiodifusão AM para FM, no Palácio do Planalto (José Cruz/Agência Brasil)

A crise que atravessa o governo pode se agravar ainda mais nas próximas semanas com o desembarque de alguns dos principais partidos da base aliada. O quadro tornaria os problemas do Planalto ainda mais complicados e tem condições de acelerar o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff.

Cogitam abandonar a base aliada do governo partidos como PMDB (Partido do Movimento Democrático Brasileiro), PP (Partido Progressista), PTB (Partido Trabalhista Brasileiro) e PSD (Partido Social Democrático).

Juntas, as quatro siglas correspondem a 170 cadeiras na Câmara dos Deputados. Sem os parlamentares desses partidos, aumentam as chances do processo de impeachment contra a presidente ter continuidade.

 

Crédito:

Veja também

Publicidade